Porque votamos na Dilma!

26. Depoimento de Raphael Martins. Sobre a mobilização pró-Dilma.

Posted on: outubro 21, 2010

Ontem vários amigos e pessoas que eu conheço foram no ato pró-Dilma no Rio. Essas pessoas não são filiadas ao PT, tenho quase certeza que nenhuma delas se envolveu no passado com política partidária, eleições, etc. Todas elas no passado certamente ficariam em casa lendo um paper, um livro, ou ficando de bobeira mesmo.
Fazia tempo que eu não acompanhava tão de perto as discussões políticas, põe aí uns 6 anos, talvez. Eu achava que o melhor que eu fazia era estudar economia, achava que talvez eu fosse mais útil assim do que me metendo nessa bagunça que é politicagem. Eu tenho um amigo nos EUA que perde a noite de sono quando sai uma pesquisa dizendo que o Serra subiu. Todos nós somos parte de uma geração totalmente despolitizada, apática e alienada, e éramos todos um pouco assim (e eu sou o primeiro a dizer que era um desses, guardadas as devidas proporções). Não porque acham que o PT é a maior maravilha do mundo, mas por estarem vendo o início de mudanças com as quais sempre sonharam, essas pessoas agora acham que vale a pena ser inconveniente perturbando o Facebook dos outros, ficar na chuva pra mostrar apoio, panfletar por um partido pelo qual não temos necessariamente nenhum apreço especial.

Pode ser que a gente quebre a cara, que os caras lá em Brasília se mostrem no fim apenas mais uma galera com o projeto de poder deles, que a gente tenha que ir pra rua mas agora pra mostrar insatisfação, repúdio à controle de máquina, defender a nossa democracia incipiente, etc. Existe sempre espaço pro cenário mais pessimista. Mas o fato é que eu acho que estamos vivendo um momento bonito. Pode ser só mais uma utopia, mas toda geração tem pelo menos o direito de ter a sua, a nossa não podia ser diferente.

Toda vez que eu ouço essa música sensacional do Cartola eu penso nisso tudo: http://www.youtube.com/watch?v=66kaM9Xpj0E

Raphael Martins, mestrando da USP e economista

Anúncios

1 Response to "26. Depoimento de Raphael Martins. Sobre a mobilização pró-Dilma."

Eu tenho amigos que estão estudando fora e também ficam indignados com a situação das eleições. Nunca o Brasil foi tão respeitado lá fora, dissecado em números e análisado por especialistas. Ele encontrou o rumo certo, beneficiando a todos. Mas quando eu falo da onda conservadora, de uma sociedade não-politizada leitora de VEJA e que rumina edições do JN, ficam embasbacados com a capacidade que meios de comunicação tem de influenciar na percepção geral, até mesmo dentro de um país onde todas as medidas socioeconômicas geram bons resultados.

Comentários encerrados.


  • João: Caro, Mildred. Obrigado pelo comentário. Os textos aqui publicados são baseados em nossas experiências e percepções da realidade. Para esta p
  • Mildred: Não tenho 'medo' de democracia, mas sim da HIPOCRISIA praticada pelo PT que sempre se colocou contra todos os erros e falcatruas do restante dos par
  • Leon Unger: Soi cineasta, o blog que inseri se refere ao filme atual que estou trabalhando. Mas con relação ao seu post, mesmo com os incentivos que existem pa
%d blogueiros gostam disto: