Porque votamos na Dilma!

25. Depoimento de Rafael Patino. Sobre as novas estratégias de campanha para classe média!

Posted on: outubro 21, 2010

  • In: Sociedade
  • Comentários desativados em 25. Depoimento de Rafael Patino. Sobre as novas estratégias de campanha para classe média!

Senhoras e senhores, minhas saudações e meus respeitos,

o que estão fazendo contra a campanha de Dilma Roussef é o que em iglês se chama “Astroturfing”. (Sugiro consultar a Wikipedia. A página desse verbete em português é bem básica, mas a página do mesmo em inglês tem muitas informações interessantes. ver também “Stealth Marketing”, e “Marketing viral”).

É constrangedor recomendar leituras em inglês, já que isso sempre pode ser interpretado (ou propositalmente distorcido) como anti-patriótico, mas neste caso, é só pelo que falei antes: não há tradução dessa informação para o português, ainda.

Mas, em poucas palavras, Astrturfing significa difundir rumores fabricados como se fossem movimentos populares espontâneos. É uma prática central no mundo dos negócios e da política há já alguns anos, ainda que muita gente ignore esse fato. O e-mail abaixo fala disso também, com outras palavras. (Ver abaixo)

Trazendo para a nossa realidade, é a versão classe média do voto de cabresto. Enquanto os pobres entreguam seu voto em troca de uma peça de roupa, ou pior, devido ao medo de represálias dentro da comunidade onde vivem, a classe média não pode ser comprada dessa forma.

Mas pode “comprar” certas ideologias, sem perceber o papel de inocente útil que estão fazendo.

Não espero que ninguém acredite nisso (senão, não seria muito diferente do que fazem os outros).

Gostaria, isso sim, que as pessoas buscassem entender o que está acontecendo, e tirassem suas próprias conclusões.

Quanto a mim, sou apenas um cidadão, desvinculado de qualquer partido, exercendo seu direito de pensar e se expressar.

É uma pena que isso pareça tão estranho nos dias de hoje.

Não sei se Dilma é melhor que Serra, aliás, esse é o tipo de coisa que não cabe a nenhum ser humano julgar, afinal, quem é que pode dizer que conhece realmente alguém? Ou até mesmo, a si próprio?? Também não sei qual dos dois seria melhor presidente, pelo mesmo motivo.

O que eu sei, sim, dentro dos limites da minha imensa ignorância, e com toda a honestidade intelectual que posso reunir, é que junto ao grande público existe uma estranha noção: a de que um determinado indivíduo, chamado presidente da república, de repente num passe de mágica se torna capaz de super-poderes incríveis. Desde decidir quem pode ou não fazer aborto e quais drogas podem ser consumidas sem correr grande risco de ser achacado pela polícia, até criar empregos e felicidade para cada indivíduo no país, quiça no planeta.

Só que a realidade é mais complexa.

Não falo apenas das câmaras legislativas, ou do poder judiciário, ou do quarto poder, seja ele quem for, etc.

Me refiro ao fato de que, aparentemente todo governo tem compromissos com certos grupos de pressão, que lhe dão apoio.

Pois bem, a julgar pelo governo do PSDB/PFL (DEM) do qual José Serra foi figura central, os grupos de poder que os apóiam não tem nenhum compromisso com o país. Se puderem embrulhar o Brasil e vender de uma vez, contanto que o preço seja RAZOÁVEL, farão isso.

Por outro lado, parece que as elites que apóiam o atual governo tem interesses comerciais e financeiros que requerem um país sólido, sustentável.

As pessoas que criticam Dilma porque, é “feia’, “BOBA”, ou qualquer outro conceito vazio, apenas repetem o que essa Grande mídia/Mídia sub-reptícia, quer.

Se esquecem de que hoje o país está muito melhor por causa do governo do PT.

E, se o PSDB voltar, é bem provável que voltemos a ser uma “república das bananas”.

Isso é o que sei, como fato.

Anúncios

  • Nenhum
  • João: Caro, Mildred. Obrigado pelo comentário. Os textos aqui publicados são baseados em nossas experiências e percepções da realidade. Para esta p
  • Mildred: Não tenho 'medo' de democracia, mas sim da HIPOCRISIA praticada pelo PT que sempre se colocou contra todos os erros e falcatruas do restante dos par
  • Leon Unger: Soi cineasta, o blog que inseri se refere ao filme atual que estou trabalhando. Mas con relação ao seu post, mesmo com os incentivos que existem pa
%d blogueiros gostam disto: