Porque votamos na Dilma!

1. A Educação já é Prioridade, por Luanda Chaves Botelho

Posted on: outubro 8, 2010

Quem me conhece há mais tempo, sabe que eu votei no Ciro Gomes em 2002 e muitos se divertem em me espezinhar com isso, dizendo que eu era mais uma que não confiava no “semi-analfabeto” para governar. Em minha defesa, sempre repeti os mais variados motivos que me levaram a fazer minhas escolhas naquela época: Otávio Leite, por defender os deficientes físicos, Benedita, por ter combatido o tráfico quando ocupou o governo do Rio com a saída do Garotinho, e Ciro Gomes, porque minha família de Fortaleza fazia boas avaliações sobre ele.

O mais curioso é que foi um fato totalmente pontual que me fez deixar de fazer escolhas políticas baseadas nessas impressões e simpatias pontuais. Chegar na UFRJ e me deparar todos os dias com elevadores quebrados, fazer um tremendo esforço para subir 4 andares de escadas e, muitas vezes, sequer ter aulas acabou com qualquer possibilidade de sair dali sem me indignar, sem ampliar minimamente meu campo de visão! Assim, ter sido aluna da UFRJ durante o governo FHC e durante o governo Lula tornou a comparação entre os dois inevitável.

Na UFRJ de FHC, os concursos públicos eram raríssimos e, por isso, a falta de professores. Na UFRJ de FHC, os investimentos ficaram estagnados e, por isso, os elevadores quebrados. Com Lula, a UFRJ passou a receber cerca de 400 vagas para concurso docente todos os anos e a verba ordinária anual da Universidade saiu de um patamar de 40 milhões de reais e atualmente ultrapassa os 120 milhões.

Hoje, a UFRJ tem aberto novos cursos, reformado e construído prédios, salas de aula e laboratórios, um padrão que se tem observado em todas as universidades federais do país, pois fruto de uma concepção de Estado que investe em educação. Talvez um dos efeitos mais visíveis dessa concepção esteja na interiorização do ensino superior. Agora, a UFRJ está também em Macaé, a UFF em Campos e a UFRRJ em Nova Iguaçu. Vejam, não estamos falando aqui apenas de ampliação do acesso à educação (o que já seria ótimo!), mas também de efetiva contribuição da universidade pública para o desenvolvimento científico e econômico do país. A UFRJ tornou-se referência em pesquisas com células tronco, recentemente divulgou resultados promissores em estudos sobre o mal de alzheimer, tomou à frente nas investigações sobre fontes de energia alternativas e é pioneira no desenvolvimento de centros para a exploração do pré-sal.

Enfim, no último ano de faculdade, integrei como representante dos estudantes a comissão que desenvolveu o Plano de Reestruturação e Expansão da UFRJ, voltado para nortear seu desenvolvimento até 2012, o que me levou a estudar as políticas públicas de educação de maneira mais geral para não ser uma estranha no ninho em meio a professores que, há décadas, pensam o tema. Ao contrário do que se costuma propagar por aí, o atual governo investiu em ensino básico e técnico também de forma sistemática. Tanto que, em 8 anos de governo, instituiram-se mais escolas técnicas do que todas as que foram criadas entre 1909 e 2002!!! Os números são, com o perdão da informalidade, bizarros, pois são 234 contra 109 em um período quase dez vezes menor.  Estabelecimento de piso nacional para os professores e programas de formação continuada, inédita atenção à acessibilidade e maiores investimentos em alimentação, transporte e material de alunos são algumas das medidas que garantem que essa expansão seja qualitativa e perene.

Ora, quem realmente acredita que só se constrói um país por meio da educação não tem como chegar a uma conclusão diferente da minha. Apoiar a candidatura de Dilma Roussef é apoiar uma concepção de Estado que atua de forma muito positiva para fazer a educação avançar no país.

Luanda Chaves Botelho, 26 anos, Rio de Janeiro.

Bacharel em Direito pela UFRJ

Mestranda em Sociologia pelo Iuperj.

Anúncios

1 Response to "1. A Educação já é Prioridade, por Luanda Chaves Botelho"

Parabén pela iniciativa!

Os comentários estão desativados.


  • Nenhum
  • João: Caro, Mildred. Obrigado pelo comentário. Os textos aqui publicados são baseados em nossas experiências e percepções da realidade. Para esta p
  • Mildred: Não tenho 'medo' de democracia, mas sim da HIPOCRISIA praticada pelo PT que sempre se colocou contra todos os erros e falcatruas do restante dos par
  • Leon Unger: Soi cineasta, o blog que inseri se refere ao filme atual que estou trabalhando. Mas con relação ao seu post, mesmo com os incentivos que existem pa
%d blogueiros gostam disto: